Catê Poli ensina como criar um jardim inspirado no consagrado paisagista Burle Marx

unnamed-1
Com influências no grande mestre que também conquistou renome internacional, arquiteta paisagista assina o ambiente Jardim Tropical, na mostra Morar Mais. (Foto: JP IMAGE)

O paisagista e artista Roberto Burle Marx completaria 110 anos de vida neste ano e segue reconhecido graças as suas grandes obras que conquistaram os amantes de belos jardins recheados de criatividade, inspiração e ousadia, a exemplo do Parque Ibirapuera (SP), Parque Burle Marx (SP) e Instituto Moreira Salles (RJ). Todos os espaços carregam a identidade do profissional, também artista plástico, que se tornou referência máxima do paisagismo brasileiro.

Grande admiradora do legado de Burle Marx, a arquiteta paisagista Catê Poli homenageou o profissional no seu Jardim Tropical, ambiente de 250 m² que assina na mostra Morar Mais por Menos, que acontece em São Paulo até 17 de novembro. "Burle Marx é uma das minhas principais referências de um paisagismo que vai muito além da escolha de plantas, mas que reflete todo um ambiente real e inspirador com influência da arte, design e pintura", conta Catê.

No espaço assinado por Catê, plantas ornamentais e cores vivas resgatam características de Burle Marx, além de um grafite de stencil assinado pelo arquiteto e artista Arnaldo Degasperi e dedicado ao grande homenageado.

Para quem deseja se inspirar e levar um pouco da genialidade e ousadia dos projetos de Burle Marx para o jardim de casa, Catê Poli lista os três pontos fundamentais da concepção dos jardins do prestigiado paisagista. Confira:

1. Plantas tropicais 

Foi durante sua infância, na Alemanha, que Roberto Burle Marx descobriu a beleza das plantas tropicais. Anos mais tarde, de volta ao Brasil, o paisagista começou a cultivar e classificar novas espécies de plantas tropicais brasileiras que viriam a fazer parte de um novo e revolucionário projeto de jardim, responsável por um visual exuberante e especial.

Catê conta que as plantas tropicais são boas opções para compor o jardim de casa, já que se adequam perfeitamente ao clima brasileiro e a maioria das espécies são facilmente encontradas por aqui. "Para o estilo Burle Marx, vale misturar diversas espécies e abusar da criatividade apostando em um jardim rico com plantas tropicais", conta a profissional que ainda alerta para não colocar plantas com regas diferentes em um mesmo vaso.

Outro ponto interessante das plantas tropicais é a sua variedade de cores, que oferece um colorido natural ao jardim. "Com referência de outras áreas de estudo, como as artes plásticas, Burle Marx também promove essa divertida mescla de tons nos jardins, criando um visual lindo e inspirador", conta Catê.

Em seu Jardim Tropical, a profissional reúne variadas espécies como as de guaimbês, costelas-de-adão, cycas, íris, bromélias e palito de fogo.

2. Cores

Além da cor natural das próprias plantas, para um jardim no estilo Burle Marx, outros toques de cor também podem acompanhar o projeto. "Em um jardim com espaços para receber, o mobiliário pode oferecer uma mistura ousada e divertida", indica Catê.

Jardim Tropical de Catê Poli (Foto: JP IMAGE)

No seu projeto, a paisagista misturou uma cartela interessante de cores como amarelo, azul e laranja, resultando em um ambiente alto astral e de bom gosto. "O segredo é não ter medo de misturar as cores", conta.

3. Formas

Com forte influência dos movimentos artísticos batizados como cubismo e surrealismo, Burle Marx também é reconhecido pelo seu trabalho na pintura, que oferece um novo olhar para os seus projetos de paisagismo. "Em seus jardins, as formas, curvas e figuras geométricas são uma das características mais marcantes e dão um toque muito especial para o resultado final", explica Catê.

Para quem deseja se inspirar, a profissional indica que nos jardins de casa esta característica também pode ser aplicada por meio do mobiliário, com destaque para os tapetes. "No Jardim Tropical, por exemplo, usei tapetes de diferentes formatos criando um desenho bacana e uma ordenação interessante entre as formas e cores", finaliza.

Serviço:

MORAR MAIS POR MENOS

De 03 de outubro a 17 de novembro de 2019
Terça a domingo, das 12h às 21h
Endereço: Av. Pedroso de Moraes, 2188 – Alto de Pinheiros
São Paulo – SP

Veja mais notícias sobre Casa & Decoração.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 18 Novembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário