Gênero que marcou sua carreira, Diogo Vilela retorna à comédia no teatro e na TV

A-Verdade-ok
Ator se prepara para integrar elenco do Zorra e engata participação na Dança dos Famosos, no Faustão. (Foto: Thiago Cardinali)
Diogo Vilela volta à comédia nesta quinta-feira (23), no Teatro Vivo. A estreia tem duplo significado para o artista, já que marca o retorna ao gênero que o tornou conhecido na TV, quando encarnou vários personagens na TV Pirata, entre os anos de 1988–1990, e à Capital, onde estreou aos 21 anos "Ensina-me a Viver". "Era um sonho grande voltar a atuar aqui, estou feliz, mas tinha de ser em uma peça como essa, com esse texto de carpintaria", avalia Diogo. 

Ele se refere à trama de "A verdade", do escritor e dramaturgo francês Florian Zeller, que aos 39 anos estreou nos palcos da França e Alemanha e ganhou prêmios fora da Europa, em países como Índia e Coreia do Sul. Em 2017, a produção de Londres recebeu indicação na categoria Melhor Comédia do Laurence Olivier Awards, o maior prêmio do teatro britânico. "A escolha do texto foi um processo muito bonito desde o início, desde a primeira leitura. Eu quis ler depois para um grupo de amigos que se divertiu muito, então, senti que estava no caminho certo", comentou Diogo, que também produz a peça. 

A comédia gira em torno de dois casais (além de Diogo, integram o elenco Bia Nunnes, Carolina Gonzalez e Paulo Trajano), que são amigos e convivem muito tempo juntos. 

No espetáculo, o quarteto vai revelando suas inverdades e omissões do cotidiano. Michel, interpretado por Diogo Vilela, mantém uma relação extraconjugal. De uma mentira para outra, ele segue até suspeitar que seus melhores amigos, também, estão alimentando outras mentiras. "Essa peça não é sobre uma DR (discussão de relacionamento). Ela fala do lugar comum das relações e a plateia se identifica tanto porque todos os nossos grilos, quando estamos em uma relacionamento, estão presentes ao longo do espetáculo. Ela é universal porque exemplifica o que as pessoas fazem há anos dentro das relações, além disso, garante muitas gargalhadas com as típicas de vaudeville que estão em cena", avalia. 

A direção é de Marcus Alvisi, que já trabalhou com Diogo em "Diário de um Louco", de Nikolai Gogol.

Mais humor e dança
Diogo vai conciliar os trabalhos com as gravações do humorístico Zorra (Rede Globo), em fevereiro, e a Dança dos Famosos, no Domingão do Faustão. "Eu sinto que o Universo conspirou mesmo para esse momento do retorno ao humor. Estou feliz, foram cinco anos longe da TV. As pessoas me perguntavam quando seria o retorno. Estou de volta", anuncia. 

Serviço
A VERDADE

Teatro VIVO | Av. Dr. Chucri Zaidan, 2460 – Morumbi | Sexta às 20h | Sábado às 21h | Domingo às 18h | Ingressos: Sexta R$80 | Sábado e Domingo R$ 90 | Temporada: até 28 de março|
Mais informações: (11) 3279-1520

Veja mais notícias sobre Caderno A.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 20 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário