Baterista de 94 anos que sobreviveu ao Holocausto faz show em SP

2017-09-06t190841z-726881994-rc1ff7f163c0-rtrmadp-3-germany-jews
"Holocaust Survivor Band' toca música típica judaica. Grupo se apresenta nesta terça (13)

Saul Dreier, de 94 anos, é um polonês sobrevivente do Holocausto que, há cinco anos, fundou a Holocaust Survivor Band. Na próxima terça-feira (13), às 20h, no auditório do Anhembi, em São Paulo, o baterista vai se apresentar pela primeira vez no Brasil.

Antes de ser mandado para o primeiro campo de concentração, Saul chegou a viver em um gueto, junto com a família, em Cracóvia. Conseguiu ficar ali por um tempo com a mãe, a irmã e a avó. Mas a situação mudou.

Aos 16 anos, com o pai e a irmã também já assassinados pelos nazistas, ele foi mandado para o campo de concentração de Płaszów, perto de Cracóvia. Faltava comida, e os prisioneiros tentavam manter um pouco de alegria com a música - que ajudou a mantê-lo vivo, diz.

Em 2014, Saul, então com 89 anos, passava a maior parte do tempo em casa, na Flórida, e não viajava muito. O polonês resolveu, ali, que montaria uma banda de sobreviventes do Holocausto. 

Aos poucos, ele foi montando a orquestra que queria, com músicos que encontrava por meio da sinagoga ou eram recomendados pelo rabino. Também inclui filhos e netos dos sobreviventes do nazismo.

Veja mais notícias sobre Caderno A.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 14 Dezembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário